Rua Vicente do Rego Monteiro, 170 - Grajaú - São Paulo / SP - (11) 5928-3660

Varizes na Gravidez

Na gravidez, elas podem aparecer em quem nunca teve o problema e se agravar ainda mais nas mulheres que já convivem com elas.

Por mais que ter varizes não seja uma exclusividade de mulheres grávidas – 45% das brasileiras sofrem desse problema, segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular –, na gestação elas podem ganhar destaque. Isso ocorre porque, durante a gravidez, o corpo da mãe produz sangue a mais para sustentar dois organismos, o dela e o do bebê. Esse peso extra pressiona os vasos sanguíneos – principalmente os da perna, que precisam trabalhar contra a gravidade para levar todo o sangue extra de volta para o coração. Acrescente isso à pressão que o útero em crescimento coloca sobre os vasos pélvicos e ao aumento nos níveis de progesterona, que provocam um relaxamento na parede dos vasos, e você tem a receita perfeita para varizes por volta do fim do segundo trimestre.

Confira abaixo algumas medidas importantes para evitar ou amenizar o problema na gestação.

– Mantenha uma alimentação balanceada, para não ganhar peso em excesso e não piorar as varizes;

– Faça atividades físicas de baixo impacto. As melhores são as com água, como hidroginástica ou natação leve, que ainda fazem uma drenagem natural no corpo;

– Use meias elásticas, mediante prescrição médica, que auxiliam na prevenção;

– Outra dica são as massagens, que podem ser feitas à base de calêndula vermelha, e drenagem linfática manual, feita por especialistas em gestantes, que ajudam a reduzir os inchaços além de melhorar o fluxo sanguíneo;

– Embora haja um mito em relação a sapatos altos, segundo o especialista, o ideal é usar saltinhos entre 3 e 5 cm de altura, que estimulam a musculatura da panturrilha e ajudam na circulação do sangue nas veias;

– Não permaneça sentada ou em pé por mais de 40 minutos consecutivos. Tente revezar a posição para estimular o fluxo sanguíneo;

– Na hora do repouso, eleve as pernas.