Rua Vicente do Rego Monteiro, 170 - Grajaú - São Paulo / SP - (11) 5928-3660

Cuidado com as varizes previne doenças mais graves

As varizes causam danos estéticos, entretanto também podem causar problemas circulatórios e por isso devem ser avaliadas por médicos angiologistas. Em algumas ocasiões, as principais complicações das varizes surgem em função da falta de atenção à doença. Além da estética, é necessário prestar atenção aos sintomas mais comuns, como dor, inchaço, sensação de peso e cansaço nas pernas, ao sentir esses sintomas o paciente deve procurar imediatamente a ajuda de um médico para orientar o tratamento.

As varizes podem evoluir para insuficiência venosa crônica, úlceras venenosas, dermatite ocre e tromboflebite superficial.

Vejamos como isso pode afetar:

Insuficiência venosa crônica – no geral, mulheres de mais idade podem sofrer com o problema, que também traz relação com o número de gestações, a obesidade e o histórico familiar. Dor, coceira, formigamento, queimação, fadiga, cãibras musculares, inchaço, sensação de peso são os principais sintomas.

Úlceras venosas – Consequência do agravamento da insuficiência venosa crônica, as úlceras venosas são feridas abertas que exigem cuidado especializado, causam dor e são muito difíceis de curar.

Dermatite ocre – O sangue acumulado nas veias extravasa e mancha a pele das pernas com uma coloração acastanhada, semelhante à ferrugem.

Tromboflebite superficial – A famosa trombose é um termo que se refere à condição na qual há o desenvolvimento, nas veias das pernas e coxas, de um ‘trombo’, um coágulo sanguíneo, que entope a passagem do sangue.

Fatores que contribuem para o aparecimento de doenças vasculares

Varizes, inchaço, trombose e dor nas pernas são alguns dos problemas vasculares mais comuns — e a genética está relacionada a isso. É fundamental prestar atenção nos maus hábitos para assim evitá-los para se precaver:

-Sedentarismo: Em nosso corpo, podemos dizer que a panturrilha é o coração das pernas: a cada contração muscular bombeamos o sangue e ativamos a nossa circulação. Quando ficamos muito tempo parada podem causar uma retenção de líquido nas pernas, levando a inchaço, pernas pesadas, cansadas e aumentando a predisposição de desenvolver varizes e trombose venosa.

-Tabagismo: O cigarro também pode causar problemas circulatórios como arteriosclerose (envolvendo as artérias da perna) e tromboangeite obliterante – distúrbio que afeta as extremidades do corpo. A médica enfatiza que a nicotina está ligada à diminuição da espessura dos vasos sanguíneos.

-Obesidade: pessoas obesas têm maior disposição de desenvolver varizes por causa da quantidade de volume sanguíneo dentro das veias que se eleva. Muitas vezes, a gordura acumulada dentro dos vasos sanguíneos também acarreta em uma má circulação.

-Traumas nos membros inferiores: Grandes traumatismos também são importantes fatores de risco para a trombose venosa profunda, não só pelo impacto nos vasos sanguíneos, mas também pelo tempo que o paciente fica imobilizado na cama depois do acidente. Além disso, o impacto nas veias pode dificultar a circulação de sangue e favorecer o aparecimento de varizes.

-Uso contínuo de pílulas anticoncepcionais: A ligação entre a trombose e o anticoncepcional é que o hormônio dos anticoncepcionais altera a circulação e aumenta o risco de formação de coágulos nas veias profundas, dentro dos músculos. Um estudo publicado na revista especializada The BMJ Today, e que foi conduzido por pesquisadores britânicos, mostra que as mulheres que tomam contraceptivos orais combinados, que contêm drospirenona, desogestrel, gestodeno e ciproterona, têm um risco de trombose venosa quadruplicado em relação àquelas que não tomam pílula.

Tratamento de Varizes – A Laser

O tratamento das varizes tem evoluído muito nos últimos anos. O laser é uma tecnologia que agrega valor e é uma nova forma de tratar as varizes. Ele atua no tratamento clínico das varizes mais superficiais ou como método cirúrgico nas veias mais internas. Sua forma de atuação é promovendo uma reação física, térmica, que aquece as varizes causando uma reação inflamatória, a qual acaba por eliminar o vaso doente.

 A cirurgia laser (endolaser) é indicada para tratar nas pequenas varizes (chamadas de telangectasias) e varizes maiores (reticulares), onde é aplicado uma luz diretamente sobre o vaso da variz.

Esse tipo de tratamento a laser é menos agressivo do que outros existentes e proporcionam uma recuperação bem mais cômoda e rápida. Imediatamente, já é permitido à paciente dirigir e retornar ao trabalho. No outro dia, é liberada para realizar exercícios físicos.

Dificilmente há complicações em algum tratamento a laser para varizes. Os métodos somente são contraindicados para gestantes e pessoas que tiveram trombose recentemente (quando o sangue coagula dentro do vaso, o que leva a uma obstrução da passagem do fluxo sanguíneo).